Quem planeja tem segurança e enxerga o resultado

 

Empresário mais experientes sabem que anualmente a empresa precisa ter o Planejamento Financeiro desenhado para o próximo ano, ou seja, precisa ter uma projeção de receitas e despesas para identificar a situação econômica da empresa e, a partir daí, definir quanto de dinheiro está disponível para direcionar seu uso.

 

Este processo traz clareza e segurança para a tomada de decisão, facilitando o caminho e apontando diretrizes quando necessário. O grande problema é que muitos empresários não utilizam essa ferramenta a seu favor, optando por usar o instinto na hora de escolher entre um ou outro caminho. A consequência disso é incerteza e muitas vezes o fim do negócio.

 

Ter uma empresa com rentabilidade e liquidez passa por conhecer profundamente seus números e planejar cada passo. Com tantas influências externas, seja do governo ou da concorrência, quem não faz a lição de casa direitinho sofre as consequências e perde em competitividade.

 

E quando falamos em fazer a lição de casa estamos falando, entre outras coisas, em fazer um bom Planejamento Financeiro. E esta prática não precisa se limitar ao exercício financeiro do próximo ano, mas sim, pode ser adotada para um projeto específico.  

 

Objetivo

 

O primeiro passo, neste caso, é definir um objetivo claro. A partir daí, avalie se o mercado e a sua equipe conseguem absorvê-lo, levando em conta aspectos como custo e tempo de execução. Para isso, você precisa buscar informações dentro e fora da empresa, certo? A próxima etapa consiste em criar uma planilha para todas as informações levantadas, desde valores até prazos.

 

É vital neste processo desenhar as etapas, definir pessoas responsáveis e traçar metas claras.  Aí, então, crie o Fluxo de Caixa para acompanhar os números. No meio do caminho você pode identificar problemas, o que faz parte do processo. A ideia é justamente criar procedimentos e rotinas que ajudem a identificá-los antes que aconteçam para que se possa agir rápido.

 

Outras duas dicas importantes é deixar margem de erro e evitar custos não-previstos. Abuse do detalhamento quando desenhar seu plano para evitar esquecimento ou prejuízo. Lembre-se que o mercado tem suas sazonalidades e todos estamos sujeitos aos revezes da economia, certo? Você precisa prever isso também!

 

Por fim, respeite o plano que desenvolveu, revise-o de 3 em 3 meses e certifique-se de pactuar com a equipe envolvida toda mudança que surgir, pois elas virão. Planejamento é norte, mas nunca pode ser estático porque o mundo gira e precisamos acompanhá-lo e ter lucro.

 

→ Quero ajuda no Planejamento Financeiro: Clique Aqui

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

December 18, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

MOV Soluções e Desenvolvimento Empresarial

47 3268.5388 | 3264.9741 | 99281.4463

  • LinkedIn MOV
  • Instagram MOV
  • Facebook MOV